O que acontece com nossos hormônios ao longo do envelhecimento?

O que acontece com nossos hormônios ao longo do envelhecimento?

Ao longo do envelhecimento é observado uma drástica diminuição de hormônios fazendo com que sejam estes um importante fator durante o processo. Sendo assim, reposição hormonal é indispensável no tratamento para retardar o envelhecimento, se destacando fortemente na manutenção da jovialidade. Um exemplo é o GH, ou hormônio do crescimento, que tem uma queda brusca de produção aos 20 anos de idade implicando na grande dificuldade de emagrecer após esse tempo. Sua manutenção proporciona grandes benefícios estéticos, como: aumenta a produção de colágeno melhorando a textura da pele, melhora do tônus muscular, cabelo cresce mais rápido e bonito, facilita a queima de gordura através do aumento da velocidade metabólica, acelera a queima da gordura visceral (a temida barriguinha).  O DHEA é outro hormônio importante para a juventude. Por volta dos 40 anos de idade sua produção diminui acentuadamente, e além de acelerar o envelhecimento, enfraquece o sistema imunológico.  Sua suplementação auxilia na queima de gordura e aumento de massa magra, além da prevenção de inúmeras doenças como câncer, diabetes, artrite, osteoporose, obesidade, infecções virais e bacterianas, hipertensão, ataques cardíacos e insuficiência renal.  Se ministrados de forma responsável com acompanhamento médico qualificado, os benefícios desses e outros hormônios são imensos. Quer saber mais sobre como esses tratamentos poderão beneficiar você? Agende uma consulta através dos fones Florianópolis ‪48-3225-0255‬ ou São Paulo ‪11-3377-4450‬.

Comentar

Seu e-mail não será divulgado