Queda capilar – O que é, quais as causas e tratamentos?

Queda capilar – O que é, quais as causas e tratamentos?

A queda capilar é uma das situações que mais gera prejuízo à autoestima, visto que além de causar incômodos estéticos provoca angústias psicológicas. Esse é um problema de grandes proporções, atinge um número expressivo de homens e de mulheres, ainda que as causas mais comuns sejam diferentes para cada sexo. Vale lembrar, que a maioria dos casos de queda capilar estão relacionados à problemas de saúde tratáveis, que se corretamente diagnosticados, respondem muito bem aos tratamentos propostos. Por isso, é muito importante o diagnóstico e tratamento ser indicado por um médico especialista nessa área. Quanto mais precoce isso ocorrer, melhores serão os resultados.  Explicamos agora o que é a queda capilar, quais são as causas mais comuns e também apresentamos os tratamentos disponíveis mais atuais. Confira mais abaixo e ótima leitura!

Entenda agora o que é queda capilar

O cabelo está em atividade 24 horas por dia, sendo que os fios estão em diferentes fases de crescimento. Alguns caindo e outros crescendo. É natural a queda de aproximadamente 100 fios ao dia, quantidade que é reposta pelo organismo. Quando esse ciclo entra em desequilíbrio, a calvície se manifesta. Existem diversas causas para essa patologia, sendo necessário a avaliação de um médico especialista para identificar quais os motivos e também qual o melhor tratamento para cada paciente.

Saiba quais os principais tipos de queda capilar

Existem alguns padrões de queda capilar. Confira mais detalhes abaixo:

Alopecia androgenética

A chamada alopecia androgenética é uma das causas mais comuns de queda de cabelo. Atinge tanto homens como mulheres e costuma se manifestar com o avanço da idade, em geral após os 30 a 40 anos. Ela ocorre por fatores genéticos associados a influências hormonais. O problema, geralmente, se desenvolve desde a adolescência, quando o estímulo hormonal surge, fazendo com que, a cada ciclo capilar, os fios se tornem progressivamente mais finos. Dentre os sintomas frequentes, o afinamento dos fios é o mais comum, e faz com que os cabelos fiquem mais ralos, atingindo principalmente a coroa, o topo da cabeça, e a região frontal, as entradas, nos homens, enquanto nas mulheres a área central costuma ser a mais atingida.

Eflúvio telógeno

O chamado eflúvio telógeno é uma condição caracterizada pelo aumento da queda diária de fios de cabelo, se dividindo em dois tipos: agudo e crônico. Explicamos melhor cada um deles, abaixo:

 

  • Eflúvio telógeno agudo: nesse tipo de problema, a queda capilar está associada a algum evento de impacto, como parto, febres, infecção aguda, pneumonia, gripe, dietas restritivas, cirurgias, dentre outros fatores, que ocorreram até três meses antes do início da queda.
  • Eflúvio telógeno crônico: apesar dos sintomas serem muito parecidos com o quadro agudo, no eflúvio crônico ele é recorrente, fazendo com que o cabelo fique mais volumoso na base e menos volumoso no comprimento, estando relacionado, muitas vezes, a doenças autoimunes, como a tireoidite de Hashimoto.

Alopecia Areata

Alopecia areata é uma doença inflamatória que provoca a queda de cabelo com um padrão característico, mais frequentemente são falhas em formatos circulares. Diversos fatores estão envolvidos no seu desenvolvimento, como a genética e a participação autoimune. A extensão dessa perda varia, sendo que, em alguns casos, poucas regiões são afetadas. Há casos raros de alopecia areata total, nos quais o paciente perde todo o cabelo da cabeça; ou alopecia areata universal, na qual caem os pelos de todo o corpo. Fatores emocionais, traumas físicos e quadros infecciosos podem desencadear ou agravar o quadro. A evolução da alopecia areata não é previsível.  O cabelo sempre pode crescer novamente, mesmo que haja perda total. Isto ocorre porque a doença não destrói os folículos pilosos, apenas os mantêm inativos pela inflamação. Conheça as principais fatores que influenciam na queda de cabelo. Veja na figura X – caso característico de alopecia areata –

Causas de queda capilar em mulheres

A queda capilar é um problema que impacta fortemente a autoestima da mulher, já que os cabelos são parte da estética feminina e, muitas vezes, fazem parte da rotina diária de cuidados. Por isso, é fundamental prestar atenção à queda de cabelos, que são causadas mais comumente pelos seguintes fatores:

  • Mudanças hormonais
  • Uso de medicamentos

Causas de queda capilar em homens

Nos homens, a queda de cabelo costuma começar entre os 30 a 40 anos, mas existem casos onde homens mais jovens, na faixa dos 20 anos, apresentam quadro de queda capilar acelerada, sendo fundamental o diagnóstico médico. Veja algumas das causas mais comuns:

  • Hereditariedade
  • Excesso de peso

Na figura A e B –  pode-se presenciar a diferença de padrão de calvície entre homens e mulheres. No homem predomina a queda na região da coroa e entradas. Já na mulher predomina padrão central.

Causas comuns a ambos os sexos

Também existem fatores que podem ser causas da queda de cabelo em ambos os sexos, já que estão envolvidos a fatores externos e de alimentação. Veja alguns deles:

  • Oleosidade excessiva
  • Uso de química
  • Problemas na alimentação
  • Estresse físico e emocional
  • Perda acentuada de peso

Como escolher o melhor tratamento para queda de cabelo

Após realizado o diagnóstico correto, o tratamento inclui desde o uso de medicações específicas via oral, utilização de loções tópicas e o transplante capilar. A escolha da melhor abordagem é feita de acordo com o exame clínico e laboratorial do paciente, análise dos fatores causadores de queda e histórico familiar, permitindo que o tratamento indicado seja direcionado a cada caso. É sempre importante o acompanhamento médico especializado para identificar quais são os fatores responsáveis pela queda e definir qual a melhor forma de tratá-la.

Além disso, sempre destacamos a importância de tomar cuidado com tratamentos milagrosos ou com ofertas e promessas de cura fácil, já que esse tipo de produto pode não oferecer resultados ou, no pior dos casos, ser prejudicial à saúde, sendo fundamental não realizar a automedicação.

O que você achou de saber mais a respeito da queda de cabelo, conhecer as principais causas em homens e mulheres e também os principais tratamentos disponíveis? Se você gostou ou ficou com alguma dúvida, nos acompanhe nas redes sociais pelo Facebook e Instagram. Conte conosco!

Comentar

Seu e-mail não será divulgado