Mudanças associadas ao envelhecimento segundo as regiões da face

Mudanças associadas ao envelhecimento segundo as regiões da face

Destaca-se abaixo os três andares do envelhecimento da face ao longo do tempo:

Terço Superior

Está é uma região determinante não só para a estética, mas também para o nosso papel social. Os olhos e sobrancelhas demonstram com precisão o nosso estado de espírito pela simples contração da musculatura da mímica. Por exemplo, conseguimos representar em um “emoji” a maioria das expressões (raiva, tristeza, surpresa, cansaço) mudando somente a posição dos supercílios e olhos.

Com o envelhecimento, uma queixa constante das pacientes é que o aspecto da face não corresponde ao que ela está sentindo naquele momento. É comum ouvir em consultas “doutor, me perguntam se estou cansada ou triste, e isto me chateia porque, na verdade, me sinto muito bem”. Então vamos procurar entender o que acontece com as estruturas da face na área dos olhos e da testa, que á tal aspecto sisudo ou cansado.

Devido à ação da gravidade, a pele e os ligamentos do terço superior da face evoluem com uma frouxidão ao longo dos anos, levando a uma sensação de peso sobre os olhos. Também podemos notar o aparecimento de rugas de expressão, causadas pela contração repetida dos músculos e pioradas pelo afinamento da pele e atrofia da camada de gordura.

Outro ponto a se considerar é o jogo de forças entre os músculos desta região. Os principais podem ser divididos entre elevadores do supercílio depressores (que baixam os supercílios). O elevador mais importante é o músculo frontal, ele mantém as sobrancelhas altas e também forma as rugas horizontais da testa pela sua contração sistemática. Já os músculos entre as sobrancelhas puxam o supercílio para baixo, e formam as rugas verticais entre elas, levando ao aspecto braço ou enfezado. Por fim o músculo orbicular, em torno dos olhos, atua no fechamento das pálpebras, e sua contração ao longo dos anos é responsável pelos famosos pés de galinha.

Sabemos agora que as linhas de expressão são uma conseqüência de contração sistemática da musculatura da mímica sobre uma pele que vai perdendo a elasticidade e ficando atrofiada ao longo dos anos. Por isto, nesta região, o uso da toxina botulínica é uma importante arma na prevenção destes sinais. Os tratamentos que estimulam o colágeno e a elastina também são indicados, pois irão manter a pele mais elástica e menos suscetível à força de quebra dos músculos.

Com relação às pálpebras, podemos observar a sobra de pele tanto na pálpebra superior quanto na inferior. É comum também que as pacientes notem o surgimento de pequenas bolsas ou sob os olhos, elas nada mais são que as “bolinhas” de gordura que se tornam salientes pela frouxidão ligamentar.

Terço médio

É a região compreendida entre os olhos e a boca. No terço médio da face temos, de um modo geral, uma perda de volume e um verdadeiro deslizamento das bolsas de gordura que formam a maça do rosto, como comentamos anteriormente. A queda se dá principalmente no sentido anti-horário, isto é, de cima para baixo e da lateral para o meio, deixando evidentes os ossos da região dos olhos e formando um sulco chamado de “vale das lágrimas”. O peso da gordura também acentua o sulco que começa na asa do nariz, passa pelo contato da boca e desce ao lado do queixo, que todo conhecemos como bigode chinês. As palavras de ordem dos tratamentos nesta região são: reposicionamento e restituição do volume perdido.

Terço inferior e região cervical

O envelhecimento do pescoço é uma queixa muito freqüente nos nossos consultórios. O aparecimento da famosa “papada” está ligado às variáveis anatômicas de cada pessoa, sendo mais precoce naquelas com ossos pouco desenvolvidos. Mas com o passar do tempo, todos teremos algum grau desta condição, formada pela queda simultânea de todas as camadas: pele, músculo plastima e gordura do terço médio.

O plastima é um elemento importante desta região, pois, ao longo do tempo, o afastamento de suas bordas, a flacidez e o acúmulo de gordura abaixo dele tornam a sua presença visível mesmo quando não é contraído. Este fenômeno pode ser notado através das chamadas bandas plastimais, cordões verticais que pioram o aspecto da papada. Portanto, este músculo é a chave para a cirurgia de rejuvenescimento do pescoço, sendo o foco da maioria dos tratamentos. Ao fazermos tração sobre ele garantimos um resultado mais natural e duradouro, e enfraquecendo a sua força de contração também podemos eliminar as indesejadas bandas plastimais

Comentar

Seu e-mail não será divulgado

× Como posso te ajudar?